Livros Em Destaque

[LivrosTOP][bleft]

Arte Em Destaque

[ArteTOP][grids]

Quem Sabe Um Dia, de Sandra Silva

.


Quem sabe um dia...
Mergulho as mãos no mar, como se quisesse aprisioná-lo entre os meus dedos, como se desejasse fazer dele teu corpo, moldá-lo, senti-lo como se fosses tu. Escrevo sobre a areia molhada, os versos que te não disse, sentidos reprimidos pela frieza dos dias. As ondas quebram as frases, apagam os desejos e arrefecem o corpo, molhado, arrastando para o fundo do oceano as esperanças escritas. Abandono-me nesta praia deserta, esperando que a maré leve o corpo, pois a alma há muito partiu, quem sabe me encontres ainda com a réstia de vida que faz bater o coração e alimentar a mente mas, o espírito partiu, para uma viagem através dos desertos da eternidade, vales de sombras, florestas geladas, numa travessia da minha própria solidão. Quando a alma se abre, como vela de um barco à deriva, recolhe em si todas as brisas, todos os ventos, enchendo-se, mas, a cada tempestade o pano cede às forças da natureza rasgando-se em pedaços, perde-se o rumo e o navio perde-se na solidão do vazio. A Noite traz com elas a estrelas e o silêncio que lhe permitem adormecer embalado pela suavidade das ondas. Quem sabe um dia, se descubra a alma deste corpo, que jaz inerte sobre a areia da praia. Quem sabe um dia alguém seja capaz de lhe devolver a vida perdida! Quem sabe um dia...

Sandra Silva

Sem comentários :


Design Em Destaque

[DesignTOP][list]

Música Em Destaque

[MúsicaTOP][threecolumns]

Arquitectura Em Destaque

[ArquitecturaTOP][bsummary]

Fotografia em Destaque

[FotografiaTOP][twocolumns]