Livros Em Destaque

[LivrosTOP][bleft]

Arte Em Destaque

[ArteTOP][grids]

Perspectiva Sobre a Espécie Humana, de Miguel Oliveira

.



Desde que o Homem se tornou Homem que vigora, ainda que de forma disfarçada, uma
doutrina exacerbadamente antropocêntrica. Este é um conceito que confere uma aura de
superioridade à espécie humana e que a coloca no centro de tudo, como resultado de uma
valorização excessiva das suas capacidades e que mais nenhuma outra forma de vida
possui. A nossa inteligência foi capaz de produzir e inventar coisas absolutamente
maravilhosas e as nossas faculdades mentais são, de longe, mais desenvolvidas, mais
avançadas e mais complexas que todas as outras espécies. Mas estes (e outros) factores
não podem ser o motivo para que o ser humano se auto­intitule e actue como dono e senhor
não só do planeta Terra, mas também do universo.

Nós, os humanos, não somos especiais. Nem superiores. Somos sim, apenas e só, mais um
ramo da árvore da vida que partilha características comuns (como o DNA ou os processos
bioquímicos para obtenção de energia) com todas as restantes espécies. Somos o resultado
de um acidente evolucionário que teve origem há cerca de 6/7 milhões de anos atrás, algures
nas savanas africanas, e o produto de diversos fenómenos aleatórios que proporcionaram
uma conjuntura extremamente invulgar para a evolução do Homem. Não há, nem nunca
houve, nenhum propósito nas leis que governam o universo para a criação da nossa espécie.
Pura e simplesmente, a nossa existência é totalmente indiferente ao universo. Até porque, os
elementos químicos que constituem o ser humano (e todas as outras espécies), como o
oxigénio, o carbono e o hidrogénio, são abundantes no universo. E se o leitor ainda
permanece convicto de que nós somos especiais, então permita que lhe informe que existem
outras espécies bem menos complexas, desprovidas de inteligência e tão ou mais bem
sucedidas que nós e perfeitamente adaptadas aos meios ambientes onde proliferam há
milhares de anos!

Porém, o facto de não sermos especiais não significa que não sejamos diferentes. Porque o
somos, e em larga medida. E somos diferentes por bons e maus motivos. Se analisarmos o
currículo da espécie humana, podemos constatar que em tão pouco de vida (o h. sapiens
surgiu há cerca de 200 mil anos), o trajecto que ditou a ascenção do Homem está
intimamente associado a um rasto de destruição sem precedentes e que afecta
dramaticamente o equilíbrio do planeta e das outras espécies que connosco habitam neste
ponto azul, incrustado na imensa escuridão do universo. A história da humanidade está
recheada de cicatrizes que revelam a faceta mais negra da espécie humana: a ganância, o
ódio, o egoísmo, a corrupção, o desrespeito pelas diferenças humanas, o racismo, os
genocídios que chacinaram milhares de inocentes, a exterminação de animais, as guerras, o
desprezo.. Enfim, a lista é extensa e parece não ter fim! Hoje, mais do que nunca, estão
reunidas todas as condições para uma extinção irreversível da humanidade. Mas este não
tem que ser obrigatoriamente o destino da humanidade. Para isso, basta que impere a faceta
mais benévola do Homem: o amor que nos une, o altruísmo, a justiça, a igualdade entre
todos, a cooperação, a capacidade ajudar aqueles que necessitam, a empatia, a misericórdia, o respeito pelo ambiente e pelos animais, a compaixão, a dedicação a causas
humanitárias, a caridade, a honestidade, a integridade…

Esta dicotomia entre o bem e o mal esteve sempre presente durante todo o percurso
evolutivo do Homem mas, hoje em dia, a liberdade de escolha permite uma clara distinção
entre aquilo que está certo e errado. Cabe a cada um de nós reflectir sobre os erros do
passado, corrigir a conduta humana e encarar o futuro como uma oportunidade para redefinir
a essência daquilo que significa ser humano. Dalai Lama já indicou o caminho a seguir ao
reiterar que “o amor e a compaixão são necessidades, não luxos. Sem isso a humanidade
não pode sobreviver!”.

Miguel Oliveira

Sem comentários :


Design Em Destaque

[DesignTOP][list]

Música Em Destaque

[MúsicaTOP][threecolumns]

Arquitectura Em Destaque

[ArquitecturaTOP][bsummary]

Fotografia em Destaque

[FotografiaTOP][twocolumns]